últimas...

Dias a fio...

Remetente & destinatário....

Without sense...

Laços...

Quando ele chega...

Erg chebbi

Fé de Fez...

Bleu Chefchaouen...

Diário de viagem...

Menina e moça...

um dia..

Abril 2012

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Domingo, 27 de Janeiro de 2008

O que tens hoje? ... perguntas

 

Tenho tudo aquilo que escrevi e tornei meu,

... tudo o que sou, o intervalo entre o passado e a esperança,

... saudades, tenho-as sempre, de ontem, de hoje e de amanhã,

Tenho o sono do meu sofá e a alavanca do querer... do crer,

... as tardes de sol, o que os outros dizem de mim e os ombros que permitem ouvir-me,

Tenho ausências, um dia de cada cor, e os feixes de luz que me entram no quarto pela manhã,

Tenho o sorriso, o choro, o bocejar e um encontrão na multidão,

... a ousadia do desejo e o pulso da sensatez,

... A distracção ocular, a sombra e o reflexo,

... A ambiguidade de parar e ver em vez de olhar e a ilusão de erguer castelos no ar,

... o fascínio de um beijo e a rigidez de um aperto de mão,

Tenho o exercício da benevolência subtil e da polidez agradecida, que todos devemos aos estranhos,

... as depressões das noites de domingo e a boa disposição das canções que recebo da rádio nas manhãs de segunda feira,

Tenho o sabor do café cheio, tomado no aeroporto, antes de partir e um chegar esperado,

... a repulsa ao embrutecimento, o mi de miúda, fraquezas e incertezas

Tenho as expressões vazias da mentira e nos olhos a verdade,

... dias sim e dias não, o aconchego de uma pequena palavra,

... os bons dias para o jardineiro e o croissant na mesa do fundo,

Tenho o correio de todos e as contas de sempre,

... os sentidos atentos e um esfregar de olhos ao acordar,

... o nada que é tudo

 

 

                                                                             

                                                                                      Respondo

 

 

 

                                                     Frida Kahlo

 

 

 

tags: ,

publicado por teetee às 21:17

link do post | comentar | favorito

6 comentários:
De teetee a 5 de Fevereiro de 2008 às 13:23
... tanto nomes e fases célebres passam por nós, tantas repetimos porque fazem eco em nós.. e ás vezes esquecemos de olhar para dentro de nós, como tantas vezes fez Frida, e fazer a simples pergunta "que tenho hoje?"... Acredita que tenho vindo a acrescentar linhas e mais linhas a esta minha questão.. todos os dias escrevo no caderninho que tenho no carro durante o percurso que me leva ao trabalho ou de volta para casa...
Incrível... surpreendo-me! tenho tantas coisas que não tinha reparado... umas boas outras menos boas.. o segredo, creio eu, está em desenvolver as virtudes contrárias aos defeitos que temos... parece-me um bom exercício!!!

Um beijo minha amiga...

A minha amizade por ti é uma das minhas virtudes..


De Nuite a 5 de Fevereiro de 2008 às 13:31
fico entao feliz ... :)
por dentro de mim ...
ter a caixa dos defeitos ... enorme por sinal
e logo ao lado ter uma caixa ainda maior ... a caixa da nossa amizade :) onde são guardadas tds as menorias !!!
para ti minha amiga ...
o melhor que se pode desejar
Ana


Comentar post

me?

pesquisar

 

Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


links

tags

todas as tags

subscrever feeds