últimas...

Pedaços...

pequeno, muito pequeno...

Michael Telfer

um dia..

Abril 2012

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007


Domingo, 24 de Janeiro de 2010

Pedaços...

Na bagagem, uma caixa de costura e pouco mais se precisa quando se procura colar ou cozer os pedaços que se vão desarranjando e que vamos varrendo para baixo do tapete dia após dia, na esperança que ocorra um fenómeno de evaporação...

 

Quando um grão de pó de acumula na mais perfeita das engrenagens de uma parte do ser humano, ele deixa de evoluir, de respirar e ...  pelo menos até se resolver a questão desses sedimentos. Ás vezes é apenas necessária uma sacudidela, com um daqueles espanadores tradicionais, outras, é preciso mais que um abanão para que o pó se solte e deixe que essa máquina continue a funcionar plenamente, o sangue volte a correr nas veias sem coágulos e problemas vasculares.

 

Há ainda outras soluções, sem que sejam de resolução rápida, para que as peças do puzzle voltem a unir-se e formem, juntas, a imagem que vem na parte superior da embalagem. Se é trabalhoso com peças imagine-se com pessoas... é preciso experimentar todas as faces, descobrir qual o lado que encaixa melhor.

 

... ou esquecer tudo o que somos, passar a ser nada, a ser ninguém num espaço de desconhecidos que sorriem cordialmente ... dois dias, de silêncio, de nínguem, sem apenas e com muitos nadas por todos os lados;

 

 

Dois dias de muitas horas, passadas uma a uma, sem intervalos, reuniões nem pontes que permitam atravessar para o momento seguinte... devagar.

Como companhia o som das ondas que batem na areia como ponteiros de relógio descoordenado e o olhar atento daqueles que passam despercebidos em dias que não estes...

 

 


publicado por teetee às 13:24

link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito

Sábado, 21 de Novembro de 2009

pequeno, muito pequeno...

 

 

O mundo é mesmo do tamanho de uma tangerina!

 

 

tags: , ,

publicado por teetee às 22:25

link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito

Sábado, 10 de Outubro de 2009

Michael Telfer

 

Sempre... por todo o lado haverão grutas que dão abrigo, arbustos que dão fruto, pedras que poderemos mover ou contornar. Há sempre amigos que dão força, há sempre quem nos ensine, quem nos guie e quem nos acompanhe.

Nalgum lugar...

 

 

Há sempre gente que passa nas nossas vidas para nos mostrar alguma coisa, mesmo que no momento nos sintamos tristes ou desapontados.

Cruzamentos e bifurcações estarão sempre a surgir, momentos em que teremos de optar seguir ou ficar, magoar, perdoar ou simplesmente deixar o tempo passar... um dia, a resposta chegará às nossas mãos, acredito!

A vida é realmente uma grande pergunta, em busca de uma resposta tão simples.

 

Não é toda gente que tem o previlégio de encontrar o monge do seu caminho. Não é um encontro de todos os dias e infelizmente não podemos marcar hora nem reunião, nunca se sabe se estará do outro lado do mundo, num café à beira da estrada onde passamos todos os dias ou à beira do rio Gilão..

 

 

 

 

O meu Monge pode até ser de mais alguém e pode até ele procurar o seu...

Numa conversa demorada, em linguas de diferentes cantos, de cabelos grisalhos, barba mal cortada, Michael Telfer, de um olhar que transportava palavras e gestos comprometedores da sua missão por mim acolhida... Numa conversa demorada que começara apenas com um sorriso e um cordeal Hello.

 

   

 

Agora eu sei... seja qual for o desvio, ele é necessário, seja qual for o meio de transporte, ele fará com que chegue, com  furos, estradas mal alcatroadas ou pavimentos ladrilhados... eu sei!

 

Michael:

 

Boa viagem a terras de Marrakech, que os últimos 7 anos se prolonguem por outros 7, que encontre a sua black skin. Eu procurarei a leveza que só a mochila me pode oferecer e um dia, nela não carregarei trabalho, nem casa, nem nada que me tire a liberdade do que sou e quero ser... hug! teetee.

 


publicado por teetee às 14:18

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

Escuta ...


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

Truz Truz...

Free Hit Counters
Free Counter

me?

pesquisar

 

Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


links

tags

todas as tags

subscrever feeds