últimas...

Pedaços...

Há dias e dias e dias que...

um dia..

Abril 2012

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007


Domingo, 24 de Janeiro de 2010

Pedaços...

Na bagagem, uma caixa de costura e pouco mais se precisa quando se procura colar ou cozer os pedaços que se vão desarranjando e que vamos varrendo para baixo do tapete dia após dia, na esperança que ocorra um fenómeno de evaporação...

 

Quando um grão de pó de acumula na mais perfeita das engrenagens de uma parte do ser humano, ele deixa de evoluir, de respirar e ...  pelo menos até se resolver a questão desses sedimentos. Ás vezes é apenas necessária uma sacudidela, com um daqueles espanadores tradicionais, outras, é preciso mais que um abanão para que o pó se solte e deixe que essa máquina continue a funcionar plenamente, o sangue volte a correr nas veias sem coágulos e problemas vasculares.

 

Há ainda outras soluções, sem que sejam de resolução rápida, para que as peças do puzzle voltem a unir-se e formem, juntas, a imagem que vem na parte superior da embalagem. Se é trabalhoso com peças imagine-se com pessoas... é preciso experimentar todas as faces, descobrir qual o lado que encaixa melhor.

 

... ou esquecer tudo o que somos, passar a ser nada, a ser ninguém num espaço de desconhecidos que sorriem cordialmente ... dois dias, de silêncio, de nínguem, sem apenas e com muitos nadas por todos os lados;

 

 

Dois dias de muitas horas, passadas uma a uma, sem intervalos, reuniões nem pontes que permitam atravessar para o momento seguinte... devagar.

Como companhia o som das ondas que batem na areia como ponteiros de relógio descoordenado e o olhar atento daqueles que passam despercebidos em dias que não estes...

 

 


publicado por teetee às 13:24

link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito

Domingo, 28 de Setembro de 2008

Há dias e dias e dias que não são dias...

 

 

"Há dias tão grandes que parecem um mês inteiro,

... e outros que passam num abrir e fechar de olhos.

Há dias para esquecer e outros para lembrar.

Há dias simples. Há dias, meu deus!... que são uma confusão.

Há dias silenciosos, metidos nos seus botões,

... há dias que dão vontade de falar, falar, falar.

Há dias cheios de dias em cheio. Há dias quase vazios e dias que mudam as nossas vidas.

Há dias em que só pensamos no futuro e dias em que temos saudades de quase tudo.

Há dias com grandes manhãs e dias que se prolongam pela noite dentro.

Há dias ensonados, nublados como sonhos.

Há dias reais, dias irreais e dias sorreais.

Há dias em que chove a cântaros.

Há dias em que perdemos a chave e dias em que perdemos o autocarro.

Há dias em que o rei faz anos.

Há dias em que perdemos a esperança.

Há dias em que cruzamos os braços,

... e outros em que arregaçamos as mangas.

Há dias que temos vontade de partir e dias que temos vontade de voltar.

Há dias coloridos e dias a preto e banco,

... há dias negros (verdadeiramente maus) e dias azuis.

Há dias trágicos.

Há dias em que aprendemos uma palavra nova e dias em que temos uma palavras mesmo debaixo da língua.

Há dias em que perdemos a cabeça e dias em que começamos tudo do princípio.

Há dias que já lá vão,

Há dias que nunca mais chegam,

Há dias em que contamos os dias.

Há dias de cerimónia e outros em que apetece andar descalços.

Há dias que passam a correr e dias que vão andando.

Há dias que esticam e dias que deviam durar para sempre.

Há dias que precisamos de um café...

... e outros que precisamos de um abraço.

Há dias e dias e dias que não são dias.

Há dias que pedem uma banda sonora e outros em que apetece cantar no duche.

Há dias que deviam desaparecer do calendário e outros que ficam para a história." Isabel Minhós Martins

 

 

tags:

publicado por teetee às 10:36

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

Escuta ...


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

Truz Truz...

Free Hit Counters
Free Counter

me?

pesquisar

 

Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


links

tags

todas as tags

subscrever feeds