últimas...

Dias a fio...

Remetente & destinatário....

Without sense...

Laços...

Quando ele chega...

Erg chebbi

Fé de Fez...

Bleu Chefchaouen...

Diário de viagem...

Menina e moça...

um dia..

Abril 2012

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Domingo, 19 de Agosto de 2007

...

 

"Quando estiveres velho e cansado

As mãos enrugadas e trémulas

E sentires os olhos a fecharem...

Lembra-te daqueles que te amaram e por ti passaram

Lembra-te de como crianças nos rimos e como adultos chorámos

E, quanto mais sentires os olhos a fecharem...

Lembra-te...

Nem sempre foste fácil

Tu bem sabes...

Nem sempre te compreendi

Eu bem sei...

Nem sempre fui fácil

Eu bem sei...

Nem sempre me compreendeste

tu bem sabes...

Agora sei quem sou

Sou pouco mas sei muito

Agora sei as coisas como são

Aprendi contigo! Aprendi com a ternura do teu olhar de todas as cores e sem nenhum horizonte

Contigo aprendi!

Só agora me dou conta

Como o tempo passou

Como gosto de ti

Como estou a sentir falta

Voo para o futuro à procura do passado

De um presente que ainda agora vivi

Como gosto de ti!

Dor, mágoa, tristeza...

É o que sinto

Quando estou longe e perto de ti

Dor do meu amor

Mágoa da tua indiferença

Tristeza...

Pureza, amizade, saudade

É o que sinto quando estou perto e longe de ti...

Pureza do teu ser

Amizade do nosso viver

Saudade...

Tão mal nos faz ver alguém

Tirar proveito de algo que deveria ser nosso

Não desacreditei porque não me esqueci

Nem do sonho

Nem de ti!

Talvez daqui a uns anos

A saudade não seja uma ferida aberta

E mesmo as recordações mais euforicamente alegres

Serão tristes..

E mesmo as recordações mais euforicamente tristes

Serão indiferentes...

E quando finalmente fechares os olhos

E deres o teu último suspiro

Ouvirás a minha voz amiga, mesmo sem estar presente

A dizer: amei-te eternamente!"

 

                                                                 Manuel Bandeira

 

 

sinto-me: Amor, Resposta, Ti
música: Queen - Love of my Life

publicado por teetee às 12:39

link do post | comentar | favorito

3 comentários:
De Nuite a 26 de Agosto de 2007 às 14:13
Não posso comentar este poema ...
é-me extremamente pessoal !!!
=) beijinhos


De teetee a 27 de Agosto de 2007 às 17:51
Ainda bem que um dia este poema te bateu à porta... assim ele chegou até mim!!! ;)


De Nuite a 27 de Agosto de 2007 às 21:07
tenho de fazer um pacto com os proximos poemas ...
quando eles tiverem que chegar ate ti ...
nao passem por mim !!!
e se tiverem que passar ... que o façam de uma forma calma e tranquila ... uiiii mt clama mesmo !!!
é lindo não tenho duviddas disso ...
e mais do que lindo é-nos pessoal ... o que de uma maneira geral o torna ainda mais lindo e verdadeiro


Comentar post

Escuta ...


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

Truz Truz...

Free Hit Counters
Free Counter

me?

pesquisar

 

Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


links

tags

todas as tags

subscrever feeds