últimas...

Dias a fio...

Remetente & destinatário....

Without sense...

Laços...

Quando ele chega...

Erg chebbi

Fé de Fez...

Bleu Chefchaouen...

Diário de viagem...

Menina e moça...

um dia..

Abril 2012

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Segunda-feira, 21 de Julho de 2008

sopro...

 

E quando o chão parece fugir?

E quando as pontas do dia parecem não se unir? e formam uma linha recta sem cruzamentos ou entroncamentos...

E quando o corpo nos abandona numa suspensão temporária? e mexemos o café sem cessar, até fazer ferida...

E quando um naco de sol é um todo luminoso?

Diagnóstico precisa-se... um mapa talvez possa também ajudar, não não não... uma bússola! talvez seja esse o material indicado para dissecar, decompôr, separar, organizar, orientar...

 

... é um voar a bordo do vento, um sopro no coração...

 

música: Rita Redshoes - Dream On Girl

publicado por teetee às 21:19

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 10 de Julho de 2008

Para cá de Marrakech...

 

 

 

É só fechar os olhos... o sorriso já está na minha boca!

O sonho está fora de si... e só vai terminar para lá de Marrakech!


publicado por teetee às 22:26

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Domingo, 6 de Julho de 2008

Baloiço

 

Baloiço entre o sim e o nada, numa cadência invisível,

Saboreio o vento que me beija o cabelo, sinto-lhe um travo a tudo,

Fico suspensa neste carrocel entre o amor e a indiferença, na linha que os separa e ao mesmo tempo os faz tão perto, os une... uma comunhão!

Lentamente os meus pés, descalços e nus, sentem a instabilidade da corda bamba, deixo de os sentir em terra

Sustenho a respiração,

Abandono-me,

Atiro-me para fora de pé num simples e intenso balanço,

Sinto a alma a desprender-se sem direcção, vejo-a a vaguear pela linha do horizonte,

Arrasto-me para um terreno, uma alcatifa macia, igual luxúria do mais glamoroso vinho.

Ouço uma voz que se dilui, um compasso binário,

Os ponteiros marcam um desvio desnecessário... obedeço!

... afasto-me deste vai e vem,

Já é hora de voltar...

 

 


publicado por teetee às 07:53

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Escuta ...


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

Truz Truz...

Free Hit Counters
Free Counter

me?

pesquisar

 

Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


links

tags

todas as tags

subscrever feeds